Posted by : A.C.D.V. terça-feira, agosto 25, 2009

Sem transporte, mas cheio de esperança

Muita força de vontade. É com esse sentimento que o estudante Rodrigo Gonçalves da Silva, 23 anos, e sua avó, Silvana da Silva, 69 anos, pretendem enfrentar os obstáculos diários e chegar na UFSM. Rodrigo é cego,teve de disputar quatro vestibulares para conquistar a vaga no curso de Letras-Espanhol e, agora, enfrenta a batalha para ir à faculdade.
O jovem depende da avó para chegar até o campus e voltar para casa à noite. Apesar de estar com a saúde debilitada, Silvana não vai deixar o neto abandonar a faculdade por falta de transporte.
A partir de amanhã, ela começa a peregrinação pelo neto. Todas as manhãs, leva Rodrigo de ônibus à UFSM. Depois, volta para casa, no Parque Pinheiro Machado. À noite, ela espera o neto em uma das paradas da BR-287 para levá-lo para casa. Rodrigo sai da aula por volta das 22h.
- Nem se cogita ele desistir da faculdade. Só se eu morrer. Enquanto eu estiver aqui, Deus me ajuda a levá-lo - diz ela.
Segundo Silvana, diversas pessoas ligaram para a família oferecendo ajuda depois de conhecer a história de Rodrigo no Diário de 19 de junho. Mas ninguém conseguiu transporte que levasse o jovem para casa depois das 22h. A única ajuda durou uma semana, mas foi suspensa pela distância e pelo horário.
- Até tentaram ajudar, mas nem pagando querem levar - lamenta a avó do jovem.
Durante o período de férias, Rodrigo esteve em Porto Alegre fazendo um curso para aprender a se locomover sozinho. O jovem foi levado por uma amiga. Apesar de ainda não saber andar sozinho, e de não ter transporte para chegar em casa, Rodrigo não reclama. Ele afirma que o pior obstáculo já foi vencido.
- Não foi por falta de contato que não conseguimos o transporte. Não teve jeito porque é de noite e é lá fora, no campus. Isso dificulta, mas agora que já estou lá, o resto é detalhe - diz o jovem.
Artigo do Diário de SM em Agosto.09, 2005

Popular Post

Blogger templates

"Estamos no início da nossa caminhada, temos muito que trabalhar em beneficio dos deficientes visuais de Santa Maria e região"
Rua Manuel Ribas, 1924 A
Vila Belga
Cep.: 97010-300 Santa Maria- RS.
Segunda a Sexta feira, 08 hs as 12:00 hrs.
14:00 hs as 17:30 hs
acdvsm@yahoo.com.br

A.C.D.V.

Associação de Cegos e Deficientes Visuais de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Quem somos?

Minha foto
SM, RS, Brazil
"Somos uma associação sem fins lucrativos preocupada em promover a acessibilidade o Deficiente Visual, oferecendo-lhe condições para qualificação educacional e profissional, procurando inserí-lo no mercado de trabalho"

About

A Associação dos Cegos e Deficientes Visuais (A.C.D.V.) foi fundada em nove de maio de 2003 na cidade de Santa Maria-RS. É uma entidade sem fins lucrativos, integrando e atendendo as pessoas deficientes da visão, e criando um impacto positivo na região e comunidade. A quem atende? Atende pessoas com deficiência visual, cegas e com baixa visão de natureza congênita ou adquirida. Bebês prematuros, de baixo peso e que tem risco de problemas visuais. Crianças e adultos cegos ou em risco de perda de visão. O que a ACDV oferece? Estimulação e reeducação visual, fisioterapia, apoio escolar, artesanato, escrita Braille, atividades da vida diária, grupos de atendimento psicológico e oportunidade de participar de cursos de informática com os programas Dox Vox e Virtual Vision. Qual o horário de atendimento? De segunda a sexta-feira das 14h as 17h30min. Endereço: Rua Manuel Ribas, 1924-A. Vila Belga Santa Maria RS-Brasil Fone: (55) 55 3307-8804

Pesquisar este blog