Posted by : A.C.D.V. terça-feira, agosto 25, 2009

Com as mãos no teclado e fones no ouvido, uma turma de cegos e deficientes visuais aprende computação de graça

Trocar e-mails, navegar por sites na Internet, escrever em um editor de texto ou usar outros aplicativos de um computador. Para muitas pessoas, essas atividades já fazem parte do dia-a-dia como ferramentas de trabalho ou de lazer. Para ajudar um grupo especial de alunos a não ficar de fora desse mundo repleto de tecnologias, desde sexta-feira, ocorre um curso de computação inédito em Santa Maria. Nas aulas, cegos e deficientes visuais têm a chance de aprender informática.
Em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), empresas locais e entidades, a Associação de Cegos e Deficientes Visuais (ACDV) conseguiu trazer à cidade o instrutor de informática do Senai Flávio Luís Gonçalves Ferreira, 36 anos. Ele é cego e está ministrando de graça o curso de dois meses de duração.
Segundo ele, os computadores que foram disponibilizados pelo Senai para o curso utilizam um programa chamado Virtual Vision, desenvolvido pela empresa paulista Micro Power, que funciona como um guia digital. Ferreira explica que o programa tem um sintetizador de voz em português que é acionado por comandos no teclado e consegue narrar para o usuário aquilo que aparece na tela do computador. Assim, quem não enxerga, pode ouvir as orientações para executar corretamente todas as funções.
- É um leitor de tela que lê o que vai sendo selecionado, como atalhos, links, e-mails e textos. Todas as ações são feitas no teclado. O mouse não é usado, já que não sabemos onde está o cursor - diz Ferreira, que nas aulas também conta com uma impressora que imprime em braile.
Associação quer promover uma segunda edição do curso
A vice-presidenta da ACDV, o pedagoga Clecimara Vianna, lembra que desde a fundação da associação, há três anos, tentava fechar uma parceria para poder oferecer o curso.
- Com o curso, os alunos poderão se qualificar para estarem mais preparados para o mercado de trabalho. Temos mais associados interessados e queremos fazer outra edição no segundo semestre.
- Para a gente, é o ingresso em um mundo novo. As pessoas acham que cego não é capaz, mas isso não é verdade - completa a presidenta da ACDV, Sandra de Freitas, que também é aluna do curso.
Artigo do Diário de SM em Março.21, 2007

Popular Post

Blogger templates

"Estamos no início da nossa caminhada, temos muito que trabalhar em beneficio dos deficientes visuais de Santa Maria e região"
Rua Manuel Ribas, 1924 A
Vila Belga
Cep.: 97010-300 Santa Maria- RS.
Segunda a Sexta feira, 08 hs as 12:00 hrs.
14:00 hs as 17:30 hs
acdvsm@yahoo.com.br

A.C.D.V.

Associação de Cegos e Deficientes Visuais de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil

Quem somos?

Minha foto
SM, RS, Brazil
"Somos uma associação sem fins lucrativos preocupada em promover a acessibilidade o Deficiente Visual, oferecendo-lhe condições para qualificação educacional e profissional, procurando inserí-lo no mercado de trabalho"

About

A Associação dos Cegos e Deficientes Visuais (A.C.D.V.) foi fundada em nove de maio de 2003 na cidade de Santa Maria-RS. É uma entidade sem fins lucrativos, integrando e atendendo as pessoas deficientes da visão, e criando um impacto positivo na região e comunidade. A quem atende? Atende pessoas com deficiência visual, cegas e com baixa visão de natureza congênita ou adquirida. Bebês prematuros, de baixo peso e que tem risco de problemas visuais. Crianças e adultos cegos ou em risco de perda de visão. O que a ACDV oferece? Estimulação e reeducação visual, fisioterapia, apoio escolar, artesanato, escrita Braille, atividades da vida diária, grupos de atendimento psicológico e oportunidade de participar de cursos de informática com os programas Dox Vox e Virtual Vision. Qual o horário de atendimento? De segunda a sexta-feira das 14h as 17h30min. Endereço: Rua Manuel Ribas, 1924-A. Vila Belga Santa Maria RS-Brasil Fone: (55) 55 3307-8804

Pesquisar este blog